domingo, 2 de julho de 2017

Sem planos.

Não te farei grandes promessas. Na verdade, poderei fazer-te uma. Ou nenhuma. Prefiro dizer-to em vez de te mentir. Não quero fazer planos. E esse é o meu único plano. Já fui feliz. Tinha sobretudo a minha saúde. E era tão feliz sem saber. No dia em que ma roubaram, roubaram muitas das minhas certezas a longo prazo. Hoje, prefiro os passos de um bebé que ainda agora começou a caminhar. Com medo e a cambalear a ver o que é isto que a vida nos dá, Sem planos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário